Dia da Zero Discriminação mostra a importância da inclusão de pessoas com deficiência na sociedade



Natália Costa, diretora do CENSA Betim - Foto: Heberton Lopes.


O CENSA Betim atua há 56 anos no combate ao preconceito e pela inserção da pessoa com deficiência intelectual na sociedade

Uma oportunidade de celebrar a diversidade e acima de tudo, rejeitar qualquer tipo de preconceito. Essa é a ideia do 'Dia da Zero Discriminação', data criada pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) no ano de 2014, e celebrada no dia 1º de março para combater qualquer tipo de preconceito, seja ele de gênero, racial, religioso ou mesmo de pessoas com deficiência. Nesse sentido, o CENSA Betim, (Rodovia Fernão Dias, Km 494 - S/N Betim – MG), instituição com 56 anos de história e referência nacional quando o assunto é o cuidado às pessoas com deficiência intelectual, reforça que a data aponta para a necessidade de se promover a vida em diversidade como destino da humanidade.

Para a mestre em psicologia e diretora do CENSA Betim, Natália Costa, ter um dia especialmente dedicado ao combate da discriminação mostra que a sociedade precisa evoluir muito. “A verdade é que o estigma e a discriminação ainda estão, de certa forma, limitando as populações vulneráveis e os jovens, a acessarem serviços de saúde, a terem uma educação de qualidade, a saberem utilizar a informação que está aí disponível para eles. Quando falamos das pessoas com deficiência, tocamos em uma situação ainda mais complicada, já que mesmo com tanta propagação de informações, ainda existe ignorância e pouco interesse da sociedade pelo tema que acabam sendo fatores pujantes para o preconceito às pessoas com deficiência”, comenta.

Segundo Natália Costa, todas as pessoas têm o direito a uma vida digna, por isso, no CENSA Betim, os educandos são cuidados por uma equipe multidisciplinar que ajuda a quebrar certos prejulgamentos. “Nós focamos no trabalho em conjunto e buscamos envolver os cerca de 100 educandos e a nossa equipe de profissionais da área da saúde e educação que somam esforços para criar condições favoráveis para o desenvolvimento e a inclusão deles na sociedade. Nossa missão é dar suporte aos educandos e as famílias, reforçando que a atenção, o amor e o carinho são imprescindíveis para o desenvolvimento e a qualidade de vida. É importante frisar que a discriminação não prejudica só os indivíduos vitimados pela ignorância alheia, mas sim, toda a sociedade, que se demora em degraus ainda iniciais da evolução”, conclui.

A inclusão como combate à discriminação

Conhecido nacionalmente pela metododolgia de trabalho que envolvem profissionais e atividades de diversas áreas, o CENSA Betim atua no fomento à inclusão. Prova disso está nas ações de teatro, dança e artesanato que, além de promover a sociabilização dos educandos, ajudam no desenvolvimento físico e cognitivo dos participantes.

CENSA

O CENSA foi fundado no ano de 1964 pela educadora Ester Assumpção, mulher à frente de seu tempo, que trabalhou com Helena Antipoff no Instituto Pestalozzi. Dona Ester, como era carinhosamente chamada, acolhia em seu próprio lar crianças com deficiência cujas famílias não podiam fixar residência em Belo Horizonte. Assim nasceu o CENSA, de um sonho, um ideal de uma educadora, cujo desejo de cuidar e amparar crianças com deficiência e suas famílias era genuíno e se materializou em quatro instituições por ela fundadas: CENSA, APEX, Instituto Ester Assumpção e Clínica São José.

CENSA Betim

Centro Especializado Nossa Senhora D'Assumpção Endereço: BR-381, 494 - Jardim Petrópolis, Betim – MG Telefone: (31) 3529-3500 E-mail: contato@censabetim.com.br

Assessoria de imprensa:

Grupo Balo – www.grupobalo.com Heberton Lopes - hlopes@grupobalo.com Felipe de Jesus - imprensa@grupobalo.com Plantão 24 horas exclusivo para demandas de imprensa: 31 9899 7616


CLIENTES

© 2018 Grupo Balo