Turismo: caminho religioso "Nos Passos de Dom Viçoso" é lançado em Mariana



Caminho de peregrinação, do Caraça a Mariana, celebra a vida e a obra de Dom Viçoso, que fundou o Colégio do Caraça, dirigiu a Diocese de Mariana, lutou contra a escravidão e hoje está em processo de beatificação; evento on-line, que acontece em 7 de julho, marca o lançamento do trajeto e da reedição do livro, escrito em 1896 por Dom Silvério, seu afilhado, que conta a história do religioso


Tanto a região do Caraça quanto a cidade de Mariana são referências quando se trata de turismo religioso. E as duas localidades têm um importante personagem em comum: Dom Antônio Ferreira Viçoso, mais conhecido como Dom Viçoso, que, no último dia 13 de maio, foi lembrado pelos 234 anos de seu nascimento e, no dia 7 de julho, quarta-feira, às 15h, terá sua obra celebrada em um evento on-line com o lançamento de um caminho de peregrinação, do Caraça a Mariana, e da quarta edição do livro que conta a sua história, escrito em 1896, pelo seu afilhado, Dom Silvério.


O evento on-line, transmitido por meio do YouTube e Facebook, vai ser presidido pelo Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Aírton José dos Santos, com a participação de vários sacerdotes. Uma missa será realizada em honra a Dom Viçoso, que marcará a abertura das ações preparatórias aos 150 anos da morte do Santo Bispo, o que irá ocorrer em 2025.


Inúmeras teses, estudos, artigos, livros escritos pelo Brasil afora sobre o seu episcopado comprovam a importância de Dom Viçoso para a história de Minas Gerais e do Brasil. Versos de poetas, como Alphonsus de Guimaraes, Dom Oscar de Oliveira e Carlos Drummond de Andrade também trazem citações sobre a vida e a obra do religioso. Além disso, ele dá nome a ruas em Mariana, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Juiz de Fora, Sabará, Viçosa e outras cidades. Aliás, Viçosa foi assim nomeada em sua homenagem e, há também, no sul de Minas, a cidade de Dom Viçoso, e em Ervália e Piedade de Ponte Nova, povoados com o nome do religioso. Em Peniche, sua terra natal, há o Largo do Bispo de Mariana e azulejos decorativos que contam um pouco da sua trajetória.


A Santa Sé concedeu a Dom Viçoso o título de Venerável, pois o Papa Francisco autorizou a publicação do decreto reconhecendo as virtudes heroicas do Servo de Deus, Dom Antônio Ferreira Viçoso. O próximo passo é cumprir a última exigência: a comprovação de um milagre a ser submetido à análise dos peritos da Congregação das Causas dos Santos.


Caminho de fé

O caminho religioso batizado com o nome “Nos Passos de Dom Viçoso”, é um trajeto de 88 km que pode ser percorrido a pé ou de bicicleta. Para o Padre José Carlos dos Santos, Diretor da Faculdade Dom Luciano Mendes e organizador da reedição do livro que conta a vida do Santo Bispo, a iniciativa posicionará a região como referência em peregrinação religiosa e será uma oportunidade para que turistas e moradores façam uma caminhada de fé. “Além de caminhar por lindas paisagens, conhecer novos lugares, pessoas e sabores incríveis, é uma oportunidade de refazer o trajeto que o religioso tantas vezes percorreu, numa imersão de vivência espiritual marcante e surpreendente”, afirma.


O caminhante contará com vários marcos de quilometragem que já estão instalados e podem ser vistos a cada km, além de placas de sinalização. Por todo o percurso é possível encontrar oratórios que trazem mensagens baseadas nas virtudes de Dom Viçoso. “Planejamos toda a estrutura de comunicação para ajudar as pessoas que desejam viver esta experiência. Além dos marcos físicos instalados nas localidades, desenvolvemos um website que reúne desde a história de Dom Viçoso, até as questões práticas, como pontos de apoio, hospedagens e dicas de segurança com avisos e recomendações”, conta um dos idealizadores do projeto, que compilou as informações e um mapa no endereço eletrônico www.domvicoso.org.br.


Durante a peregrinação será possível pernoitar no Caraça, Catas Altas, Santa Rita Durão, Camargos e Mariana, fazendo trechos de caminhada dia a dia. Um trabalho de fomento à hospitalidade foi iniciado em Santa Rita Durão e Camargos para a preparação de acomodações familiares. Em todos os lugares, será possível saborear as quitandas típicas, a comidinha no fogão à lenha, e as sobremesas tradicionais de cada terra.


O ponto de partida de “Nos Passos de Dom Viçoso” é o Santuário do Caraça, local onde funcionou o Colégio do Caraça, de 1820 até o grande incêndio, de em 1968. O trajeto passa por lugares icônicos e proporcionam, além de uma experiência única ao turista, uma oportunidade de absorver conhecimentos sobre aspectos importantes da história mineira. Para o Padre Luís Carlos, Superior do Caraça, além da divulgação dos feitos de Dom Viçoso, a iniciativa também vai contribuir para fomentar o potencial turístico em toda a região. “Creio que poderá reforçar a diversificação e o crescimento da economia nas cidades de Catas Altas e Mariana, favorecendo assim, a melhoria do atendimento nos estabelecimentos de hospitalidade e alimentação além de possibilitar o surgimento de outros empreendimentos que poderão estar associados à criação deste caminho e rota de turismo religioso”, opina.


O Padre Luís Carlos destaca que o Santuário do Caraça, como um local de peregrinação e irradiação da fé cristã, tem um grande potencial para colaborar na propagação da devoção a Dom Viçoso, sobretudo, sendo um referencial histórico de sua passagem por essas terras. “Alegra-nos muito a iniciativa tomada pelos responsáveis pelo projeto do Caminho “Nos Passos de Dom Viçoso” e torcemos e rezamos para que de fato, as pessoas se sintam agraciadas por iniciarem aqui a sua caminhada e que levem consigo o desejo de fortalecimento da fé, conversão, revisão de vida e alcancem as graças que desejam pela intercessão do Servo de Deus Dom Viçoso”, completa.


Após a partida do local onde funcionou o colégio fundado por Dom Viçoso, a primeira parada, a pouco mais de 4 km, é para contemplar e se refrescar nas águas límpidas e geladas da Cachoeira Cascatona, ainda dentro da Reserva Particular do Patrimônio Natural do Santuário do Caraça. A trilha para chegar ao local é em meio à Mata Atlântica, o que proporciona ao peregrino caminhar respirando o ar puro e apreciando toda a beleza natural do local.


No km 12 do trajeto, o caminhante terá um encontro com a religiosidade ao visitar a Capela de Santana do Morro. Em seguida, no km 21,5, o contato com uma construção histórica de grande valor cultural, o Bicame de Pedra, construído por escravos por volta de 1892, que funcionou como um aqueduto que tinha como objetivo captar e conduzir a água da Serra do Caraça, até esta parte baixa da região, na localidade de Brumado, onde o ouro era extraído e lavado. Atualmente restam dele, apenas cerca de 200 metros, de pedras de quartzitos.